Zuckerberg admite digitalizar no Facebook todos os textos de mensageiros privados

em branco
Compartilhe esta história!
image_pdfimage_print
À medida que a privacidade dos dados explode na consciência pública, anos de abuso no Facebook estão surgindo. A mentalidade do Tecnocrata é que não há problema em usar e vender dados privados, mas a reação pública, jurídica e do Congresso promete forçar as práticas do Tecnocrata a se abrir. ⁃ Editor TN

O Facebook varre o conteúdo das mensagens que as pessoas enviam umas às outras em seu aplicativo Messenger, bloqueando as que violam suas diretrizes.

A empresa atingida por escândalos, ainda sofrendo com as revelações em torno do Cambridge Analytica, verifica imagens e textos para garantir que estejam alinhados com os padrões da comunidade.

Embora as intenções por trás da prática possam ser bem-intencionadas, é provável que as notícias aumentem as preocupações dos usuários sobre o que a rede social sabe sobre eles.

Segue revelações de que a empresa de consultoria afiliada a Trump obteve dados sobre pelo menos 50 milhões de usuários desavisados ​​do Facebook.

Essas informações foram usadas para direcionar eleitores nos EUA, com base em perfis psicológicos, com anúncios políticos espalhando desinformação.

O Facebook também está enfrentando críticas por coletar anos de dados sobre históricos de chamadas e textos de usuários do Android.

O CEO Mark Zuckerberg confirmou a política durante uma entrevista em podcast com Vox's editor em geral, Ezra Klein.

Zuckerberg contou ao anfitrião uma história sobre o recebimento de um telefonema da equipe de sua empresa em Mountain View.

Ele foi informado de que seus sistemas haviam bloqueado tentativas de enviar sensacionais mensagens instantâneas do Messenger sobre a limpeza étnica em Mianmar.

Sobre a experiência, o bilionário de 19 anos da 33 disse: 'Nesse caso, nossos sistemas detectam o que está acontecendo.

"Paramos de passar essas mensagens."

A notícia foi recebida com reações mistas nas mídias sociais, com vários usuários expressando preocupação.

O Messenger diz que não usa dados de mensagens que foram digitalizadas para fins de publicidade, de acordo com relatos em Bloomberg.

A empresa disse ao site que usa as mesmas ferramentas para evitar abusos nas mensagens existentes no Facebook como um todo.

Leia a história completa aqui…

Junte-se à nossa lista de endereços!


avatar
Subscrever
Receber por