Pesquisa: O mundo está se voltando contra o capitalismo

CapitalismoWikimedia Commons, Jonny White
Compartilhe esta história!
image_pdfimage_print
A guerra de propaganda das Nações Unidas contra o capitalismo e a livre empresa está dando frutos, pois uma nova pesquisa global mostra 56% concordando que o capitalismo faz mais mal do que bem. Desenvolvimento Sustentável, também conhecido como Tecnocracia, é a única alternativa oferecida. ⁃ Editor TN

A maioria das pessoas em todo o mundo acredita que o capitalismo está fazendo mais mal do que bem, uma pesquisa encontrada antes da reunião desta semana em Davos de líderes empresariais e políticos.

Este ano foi a primeira vez que o “Edelman Trust Barometer”, que há duas décadas pesquisa dezenas de milhares de pessoas em suas instituições centrais, procurou entender como o próprio capitalismo era visto.

Os autores do estudo disseram que pesquisas anteriores mostrando um crescente sentimento de desigualdade os levaram a perguntar se os cidadãos estavam começando a ter dúvidas mais fundamentais sobre as democracias capitalistas do Ocidente.

"A resposta é sim", David Bersoff, pesquisador principal do estudo produzido pela empresa de comunicações americana Edelman.

"As pessoas estão questionando nesse nível se o que temos hoje e o mundo em que vivemos hoje é otimizado para que eles tenham um bom futuro."

A pesquisa contatou mais de 34,000 pessoas em 28 países, desde democracias liberais ocidentais como Estados Unidos e França até aquelas baseadas em um modelo diferente como China e Rússia, com 56% concordando que “o capitalismo como existe hoje faz mais mal do que bem em o mundo".

A pesquisa foi lançada em 2000 para explorar as teorias do cientista político Francis Fukuyama, que após o colapso do comunismo declarou que a democracia capitalista liberal havia eliminado ideologias rivais e, portanto, representava "o fim da história".

Essa conclusão foi contestada por críticos que apontam para tudo, desde a crescente influência da China à disseminação de líderes autocráticos, protecionismo comercial e crescente desigualdade após a crise financeira global de 2007/08.

Em nível nacional, a falta de confiança no capitalismo foi maior na Tailândia e na Índia, com 75% e 74%, respectivamente, com a França ficando atrás, com 69%. A maioria prevaleceu em outros estados da Ásia, Europa, Golfo, África e América Latina.

Leia a história completa aqui…

Junte-se à nossa lista de endereços!


Subscrever
Receber por
convidado
3 Comentários
mais velho
Os mais novos Mais votados
Comentários em linha
Ver todos os comentários
meio caminho

Se você tem um "grupo" que detém as rédeas da oferta monetária global há mais de cem anos e o dinheiro não é seu objetivo principal, parece que estamos bem dentro do círculo do fim do jogo.

apenas dizendo

Que pena a lavagem do cérebro estar funcionando. Quando o estado é dono de tudo, terra, ar, mar e todas as coisas vivas, e até você. Não apenas os seres vivos, mas todos os materiais fabricados e cultivados, comprados e vendidos. Agora é isso que vai acontecer com certeza, você pode contar com isso com certeza. “E ele faz com que todos, pequenos e grandes, ricos e pobres, livres e vinculados recebam uma marca na mão direita ou na testa: e que ninguém possa comprar ou vender, exceto aquele que tiver a marca ou o nome... Leia mais "