Os medidores inteligentes continuam a levantar questões sobre segurança de dados

Compartilhe esta história!
image_pdfimage_print
Quase 50% de todos os medidores foram substituídos por medidores inteligentes, mas os problemas de dados e privacidade nunca foram tratados adequadamente. O porta-voz da concessionária neste artigo afirma falsamente que os medidores “apenas monitoram quanta energia é usada no total, não como é usada dentro da casa.” Editor Editor TN

À medida que as empresas de serviços públicos lançam novos medidores elétricos conectados à Internet, os supervisores do Smithfield Township estão chamando a Met-Ed para mostrar como estão protegendo as informações dos clientes. O Conselho de Supervisores escreveu uma carta esta semana à FirstEnergy Corp., empresa controladora da Met-Ed, e às autoridades reguladoras do estado perguntando quais proteções existem para manter os dados privados dos consumidores longe de olhos indesejados.

"Que limites foram impostos à coleta de dados e às permissões para coleta de dados além dos totais mensais do ciclo de cobrança?", Diz a carta, datada de novembro de 14, ao presidente da FirstEnergy, presidente regional, presidente do estado, Escritório Estadual de Defesa do Consumidor e Comissão de Utilidade Pública da Pensilvânia. "O aviso enviado aos nossos residentes não menciona isso, mas é de grande preocupação para nós proteger e proteger os dados de nossos domicílios residenciais".

“Que segurança existe, como é administrada e quem monitora sua eficácia em relação à prevenção de invasões do sistema e à possibilidade de incidentes de negação de serviço?”, Continua a carta. "Nós insistimos em que esses dois problemas sejam resolvidos antes que a tecnologia de medidores inteligentes possa progredir".

A Lei da Pensilvânia 129 da 2008 exige que grandes empresas de energia do estado instalem dispositivos de monitoramento conectados à Internet, ou medidores inteligentes, pela 2023 ou mais cedo. O mandato foi promulgado em um esforço para aumentar a eficiência, à medida que os dispositivos inteligentes aumentam o controle em todo o sistema e melhoram a disponibilidade de dados para fornecedores de serviços públicos e consumidores, transmitindo o uso de energia sem fio.

As instalações já começaram em algumas famílias. A Met-Ed iniciou sua implantação na maior área de serviço de Stroudsburg em junho, e a empresa planeja fazer a transição de toda a sua área de serviço no Condado de Monroe até março de 2019, de acordo com o cronograma de implantação mais recente da Met-Ed.

Na sexta-feira, o porta-voz da Met-Ed, Aaron Ruegg, disse que a empresa estava fazendo todos os esforços para proteger a privacidade dos clientes.

"A FirstEnergy dá a máxima importância à segurança e proteção de todos os aspectos de nosso sistema elétrico e subsistemas associados", disse ele em um e-mail da tarde de sexta-feira. "Nossa rede de comunicação é um ambiente de alta segurança que utiliza várias camadas de proteção contra acesso indesejado - incluindo o uso de senhas, firewalls, criptografia de dados, monitoramento contínuo e outros controles de segurança".

Os medidores inteligentes, que são, de muitas maneiras, similares aos seus pares desconectados, apenas monitoram quanta energia é usada no total - e não como é usada dentro da casa, ele também disse. Os medidores inteligentes também não armazenam ou transmitem informações pessoais identificáveis ​​do cliente, como nomes ou endereços.

"Seguimos as diretrizes de cibersegurança estabelecidas pelo Instituto Nacional de Padrões e Tecnologia", disse Ruegg. “A FirstEnergy assume a responsabilidade de proteger a privacidade e a segurança de nossos clientes com muita seriedade. Além disso, protegemos suas informações da mesma maneira sob as leis atuais de proteção de privacidade, independentemente do tipo de medidor. ”

O Instituto Nacional de Padrão e Tecnologia se recusou a comentar sobre suas diretrizes para segurança cibernética. Especialistas do NIST não puderam discutir nenhuma ameaça relacionada sem o conhecimento técnico dos detalhes de implementação da concessionária, disse o porta-voz Chad Boutin na sexta-feira.

Leia a história completa aqui…

Junte-se à nossa lista de endereços!


avatar
Subscrever
Notificar a