Máquina de matar automatizada: cão robô equipado com metralhadora

Imagem do vídeo do Twitter
Compartilhe esta história!
Os tecnocratas constroem porque podem, não porque haja uma boa razão moral ou ética para fazê-lo. Advertimos repetidamente contra robôs militarizados capazes de usar IA avançada, identificação biométrica e armamentos mortais. Agora, os tecnocratas têm a capacidade de automatizar totalmente a matança de humanos e a destruição de propriedades. ⁃ Editor TN

Enquanto a Boston Dynamics mostra os movimentos de dança de seu robô, outros transformam dispositivos de aparência semelhante em máquinas de matar distópicas.

Assim como seus primos feitos de carne, os cães robôs não carecem de atenção na internet. Muitos viram as imagens do Spot, um quadrúpede de alta tecnologia desenvolvido pela empresa norte-americana Boston Dynamics, exibindo seus movimentos de dança.

No entanto, a mais recente adição ao fluxo de conteúdo do cão robô parece algo saído de um filme de ficção científica. O usuário do Twitter Sean Chiplock compartilhou um vídeo de alguém na Rússia disparando uma arma de um robô quadrúpede.

Mesmo que o autor do post discuta os robôs que a Boston Dynamics faz, o visto no vídeo não é feito pela empresa americana. Como aponta Sean Gallagher, pesquisador sênior de ameaças da Sophos, o cão robô é de origem chinesa.

O design do robô se parece muito com Go1 cão robô que a Unitree Robotics faz. Por exemplo, a parte de trás do dispositivo no vídeo exibe um padrão distinto em uma cobertura plástica entre as patas traseiras. Um design semelhante é visível em dispositivos no material promocional da Unitree.

A empresa com sede em Hangzhou está vendendo o modelo Go1 do robô por US$ 2,700 em seu site, uma fração de mais de US$ 75 mil que o Spot americano custaria ao seu proprietário.

Embora o robô não pareça lidar muito bem com o recuo com a arma no modo 'burst fire', mudar para uma configuração 'semi-automática' permite que o robô atinja alvos sem se mover muito.

O robô no vídeo tem manchas em suas superfícies com insígnias associadas aos militares russos: uma bandeira russa de um lado e o que parece ser um lobo, que as forças especiais russas usam.

O vídeo original foi publicado no Youtube por Alexander Atamanov, residente em Moscou.

Usar em conflito

Recentemente relatórios Saiu que o Exército dos EUA concordou em enviar um de seus dois cães robôs fabricados pela Boston Dynamic para a Ucrânia, onde realizará operações de desminagem em torno da capital Kyiv.

O cão robô ajudará uma organização sem fins lucrativos americana HALO Trust a remover munições não detonadas, incluindo munições de fragmentação, e arrastá-las para serem explodidas com segurança em lotes longe de civis.

Embora a Boston Dynamics proíba o uso da plataforma Spot como arma, sua possível aplicação para fins militares e policiais é evidente.

O cão robô treinou ao lado de tropas francesas em um exercício de reconhecimento no início desta primavera. No entanto, seu emprego no NYPD terminou rapidamente no ano passado, depois que o público o considerou muito assustador.

Os temores de que cães-robôs sejam usados ​​contra humanos são manifestos há vários anos. Mais notavelmente, uma série de TV de antologia cult Black Mirror dedicou um episódio inteiro, Cabeça de Metal, para o dispositivo em 2017.

A trama segue um grupo de humanos caçados por um cão robô. O criador da série, Charlies Brooker, disse que a inspiração para o episódio veio depois que ele viu um dos vídeos promocionais da Boston Dynamics.

Leia a história completa aqui…

Sobre o autor

Patrick Wood
Patrick Wood é um especialista líder e crítico em Desenvolvimento Sustentável, Economia Verde, Agenda 21, Agenda 2030 e Tecnocracia histórica. Ele é o autor de Technocracy Rising: The Trojan Horse of Global Transformation (2015) e co-autor de Trilaterals Over Washington, Volumes I e II (1978-1980) com o falecido Antony C. Sutton.
Subscrever
Receber por
convidado

5 Comentários
mais velho
Os mais novos Mais votados
Comentários em linha
Ver todos os comentários

[…] Leia mais: Automated Killing Machine: Robot Dog […]

[…] Máquina de matar automatizada: cão robô equipado com metralhadora […]

Ian Allan

distópico 
Esta palavra suicida foi introduzida por alguém – obviamente um falante nativo de inglês semi-educado com pouco latim e menos grego – que misturou Οὐτοπία 'Noplacia' com *Eὐτοπία 'Goodplacia', este último o antônimo igualmente inexistente do que ele presumivelmente pensado como *Kακοτοπία 'Badplacia'. Causa: a transliteração latina ‹Utopia› está escrita em suas próprias letras (gregas) como Oὐτοπία. Em outras palavras: o grego οὐ é transliterado para o latim como ‹u›.
'Um pouco de conhecimento é uma coisa perigosa' (o poeta inglês católico do século 18 Alexander Pope)

Ian Allan

Desculpe, esqueci de acrescentar uma observação mais geral: sua fórmula 'Aguardando aprovação' é analfabeta. Você deve escolher entre o intransitivo 'aguardando aprovação' e o transitivo 'aguardando aprovação'.