Vazamento: UE considera proibição de 5 anos de reconhecimento facial

Reconhecimento facial
Compartilhe esta história!
image_pdfimage_print
Embora a UE seja amplamente uma tecnocracia, esta proposta para uma proibição de cinco anos da IA ​​no reconhecimento facial é dar aos reguladores mais tempo para "moldar a maneira como ela se desenvolve". Isso pode potencialmente dar um salto em relação às tecnologias na China e nos EUA ⁃ TN Editor

A Comissão Europeia está considerando medidas para impor uma proibição temporária de tecnologias de reconhecimento facial usadas por atores públicos e privados, de acordo com um projeto de white paper sobre Inteligência Artificial obtido pelo EURACTIV.

Se implementados, os planos poderiam desviar os atuais projetos de IA em alguns países da UE, incluindo Alemanha deseja implantar o reconhecimento facial automático em 134 estações ferroviárias e 14 aeroportos. A França também planeja estabelecer uma estrutura legal que permita que sistemas de vigilância por vídeo sejam incorporados tecnologias de reconhecimento facial.

O documento da Comissão, que fornece uma visão geral das propostas de uma abordagem européia da inteligência artificial, estipula que um futuro quadro regulatório poderia "incluir uma proibição por tempo limitado do uso da tecnologia de reconhecimento facial em espaços públicos".

O documento acrescenta que “o uso da tecnologia de reconhecimento facial por atores públicos ou privados em espaços públicos seria proibido por um período definido (por exemplo, 3-5 anos) durante o qual uma metodologia sólida para avaliar os impactos dessa tecnologia e possíveis medidas de gerenciamento de riscos poderia ser identificado e desenvolvido. ”

Cinco opções regulamentares para IA

De maneira mais geral, o rascunho do Livro Branco, cuja versão completa deve ser publicada pela Comissão no final de fevereiro, apresenta cinco opções regulamentares para Inteligência Artificial em todo o bloco.

Os diferentes ramos regulatórios considerados pela Comissão no documento são:

  • Rotulagem voluntária
  • Requisitos setoriais para administração pública e reconhecimento facial
  • Requisitos obrigatórios baseados em risco para aplicativos de alto risco
  • Segurança e responsabilidade
  • Governança

Uma estrutura de Rotulagem Voluntária poderia consistir em um instrumento legal pelo qual os desenvolvedores poderiam “optar por cumprir voluntariamente os requisitos de inteligência artificial ética e confiável”. Se a conformidade nessa área for garantida, um 'rótulo' de ética ou ética artificial inteligência seria concedida, com condições vinculativas.

A opção dois concentra-se em uma área específica de interesse público - o uso de inteligência artificial pelas autoridades públicas - bem como o emprego de tecnologias de reconhecimento facial em geral. Na área anterior, o documento afirma que a UE poderia adotar uma abordagem semelhante à posição adotada pelo Canadá em sua Diretiva sobre Tomada de Decisão Automatizada, que estabelece padrões mínimos para os departamentos governamentais que desejam usar um Sistema de Decisão Automatizado.

Quanto ao reconhecimento facial, o documento da Comissão destaca as disposições do Regulamento Geral de Proteção de Dados da UE, que confere aos cidadãos “o direito de não serem sujeitos a uma decisão baseada apenas em processamento automatizado, incluindo criação de perfil”.

Leia a história completa aqui…

Junte-se à nossa lista de endereços!


avatar
2 Comentar tópicos
0 Respostas do Tópico
0 Seguidores
Comentário Mostv¯ve
Tópico de comentário mais quente
0 Autores de comentários
Autores recentes de comentários
Subscrever
o mais novo mais velho mais votado
Notificar a