De quem é o golpe, afinal?

por Patrick M. Wood

Desde o dia em que comecei a escrever sobre globalização, 45 anos atrás, meu co-autor, o falecido professor Antony C. Sutton, perfurou em minha mente "Siga o dinheiro, siga o poder". Isso me serviu bem ao longo dos anos.

Hoje, devemos também adicionar, “Siga os DADOS, siga o poder.” Claro, dados são dinheiro e é o vício dos tecnocratas em todos os lugares.

A Big Tech, que está repleta de tecnocratas radicais, acabou de matar o poder da mídia social, Parler. Primeiro, seus aplicativos foram descartados em telefones Android e Apple e, em seguida, a Amazon cancelou abruptamente seu contrato de armazenamento / processamento de dados e encerrou sumariamente todas as conexões.

Desapareceu em poucas horas nas mãos de três gigantes co-conspiradores da Big Tech.

Agora, isso é poder.

Quem tem o poder de censurar o Presidente dos Estados Unidos de se comunicar com os cidadãos americanos e, ao mesmo tempo, assassinar uma empresa próspera como a Parler?

Não Nancy Pelosi. Não Chuck Schumer. Não Adam Schiff. Não Antifa. Não importa a vida negra. Não marxistas. Não comunistas. Não fascistas. Não as Nações Unidas. Não republicanos. Não anarquistas. Não extremistas ambientais. Não é a Organização Mundial da Saúde.

Tanto para quem tem o poder. Você entendeu. É a Big Tech.

E quanto ao dinheiro e aos dados?

O Google controla 91% do tráfego do mecanismo de busca do mundo e mais de 72% de todos os sistemas operacionais de smartphones. A Apple controla 27% de todos os sistemas operacionais de smartphones e, entre os dois, isso representa 99% de todos os smartphones.

O serviço AWS da Amazon controla nada menos que 32% do mercado global de nuvem e gerou mais receita do que os próximos três maiores serviços combinados. AWS é cinco vezes maior que o Google Cloud.

A participação de mercado de todas as mídias sociais tem o Facebook com 68%, o Twitter com 10% e a subsidiária do Google, o YouTube, com pouco mais de 4%.

A imensidão de dados e riqueza contida neste pequeno grupo de empresas confunde a mente. Eles são literalmente os descendentes de lulas vampiras gigantes do monopólio da Standard Oil dos 21st século.

Com essa imagem em vista, vamos perguntar quem na sociedade representa o rabo e quem representa o cachorro?

Os democratas estão absolutamente certos de que Donald Trump e seu louco bando de MAGA-ites estão orquestrando um golpe contra a América. Por outro lado, o movimento MAGA está veementemente certo de que os esquerdistas radicais e democratas estão orquestrando o golpe.

Ambos podem ser verdadeiros ao mesmo tempo? Um lado está errado e o outro correto? Ou ambos estão sendo colocados um contra o outro por algum terceiro não reconhecido aqui? Hum, como Big Tech?

Aqui está o ponto principal: nem os democratas nem os republicanos dizem aos tecnocratas da Big Tech o que fazer. Durante a administração Trump, os principais líderes da Big Tech foram repetidamente chamados ao Congresso para sofrer broncas e ameaças de legislação antitruste. Isso mudou seu comportamento? Nem um pouco. Na verdade, o comportamento deles ficou ainda mais flagrante quando eles saíram pela porta.

A Big Tech tem o dinheiro. Big Tech tem os dados. Big Tech tem a tecnologia. Big Tech controla a narrativa. A Big Tech tem a clara intenção de microgerenciar todos os aspectos imagináveis ​​da sociedade. Pior ainda, a Big Tech odeia a liberdade de expressão, a Primeira Emenda e a Constituição de nossa nação.

Agora, envolva sua mente nisso.

Quem é o cachorro? Big Tech. Quem é o rabo? Todos os outros, incluindo políticos, esquerdistas, direitistas, centristas, marxistas, comunistas, socialistas, etc.

É hora de sair da mania artificial esquerda-direita e olhar diretamente para o verdadeiro inimigo da América - a miríade de Tecnocratas que não são eleitos ou prestam contas a ninguém, exceto seus próprios senhores tecnocratas.

Tecnocratas em Big Tech são os que estão matando a liberdade de expressão e a Primeira Emenda. Não culpe nenhum político, de esquerda ou de direita. Não culpe a chamada "cultura de cancelamento". Não culpe qualquer um outro.

A ironia da liberdade de expressão é que ela tornou possível todo o progresso humano ao longo dos séculos. Por outro lado, todas as tentativas de sufocar a liberdade de expressão provaram ser regressivas.

Embora haja um ar de “progresso” em torno das conquistas da Big Tech, suas ações atuais são destrutivas para a liberdade e a liberdade, sem as quais a América deixa de ser a América.

Sim, há um golpe ocorrendo bem debaixo de nosso nariz coletivo, mas não se origina da esquerda ou da direita. Esta nova coluna de combatentes inimigos são tecnocratas e buscam o controle total sobre tudo.

Até que isso seja claramente reconhecido, não haverá vitórias para preservar nossa grande nação.

Para aqueles que querem mudar essa situação, são incentivados a se associar ao CitizensForFreeSpeech.org e fazer sua voz ser ouvida.